InícioDestaque PrincipalJustiça determina que adolescente acusado de matar Júlia fique na Fundação Casa

Justiça determina que adolescente acusado de matar Júlia fique na Fundação Casa

O menor ficará internado por tempo indeterminado; a defesa dele disse que vai analisar e recorrer da decisão

A Vara da Infância e Juventude de Araraquara determinou nesta terça-feira (22), que o adolescente de 14 anos acusado de matar Júlia Peixoto Machado, de 13 anos, fique internado compulsoriamente por tempo indeterminado. O crime aconteceu no último mês de outubro.

O Portal Morada apurou que o menor responderá por infrações análogas à feminicídio e que ele foi absolvido da acusação de estupro. Ele deve continuar apreendido na Fundação Casa.

Procurada a advogada de defesa do menor, Miriã Rodrigues, disse que vai analisar com a família do autor a decisão da justiça para recorrer ou não da aplicação da medida socioeducativa que está agindo de todas as maneiras legais sobre o caso.

O que é uma medida socioeducativa? Entenda

Diferente do julgamento de uma pessoa com maioridade a medida socioeducativa funciona quando a Justiça tem 45 dias para aplicar uma sanção (equivalente à condenação). Já nesses casos, o menor infrator não responde a um “crime” e sim uma “infração ou contravenção penal”.

O adolescente que assassinou Júlia ficará internado na Fundação Casa mas será reavaliado por psicólogos forenses e assistentes sociais a cada seis meses, tendo a possibilidade de ser liberado ou não até completar 18 anos.

Leia também:

Adolescente que matou a jovem Júlia fica calado em audiência

O CRIME

A adolescente Júlia Peixoto Machado, de 13 anos, desaparecida no dia 9 de outubro, foi encontrada morta na noite de terça-feira, 10 de outubro, no interior da área do antigo Tropical Shopping, próximo ao Terminal Rodoviário de Araraquara.

Segundo familiares, a garota teria saído de casa para ir à escola Augusto da Silva Cezar, onde ela estudava. No entanto, ela não entrou para assistir aula. Após constatar o desaparecimento, foram iniciadas as buscas. Imagens captadas por câmeras de monitoramento mostram a menina circulando desacompanhada em ruas próximas ao Terminal Rodoviário.

Familiares e amigos se mobilizaram pelas redes sociais, com a divulgação de foto da garota, na tentativa de levantar informações que levassem ao seu paradeiro. A Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal se engajaram nas buscas e o corpo da menor foi encontrado no imóvel do antigo shopping, em situação de abandono há vários anos em Araraquara. O corpo apresentava diversas perfurações.

Posteriormente, um adolescente de 14 anos, colega de escola com quem a menina mantinha um relacionamento, foi apontado como suspeito de praticar o crime. Ele confessou o assassinato e foi conduzido para a Fundação Casa.

Para receber notificações de notícias como esta, e não perder nossos conteúdos mais relevantes, faça parte da Comunidade no WhatsApp do Portal Morada – Araraquara e Região clicando aqui.

Leia mais notícias sobre Araraquara e Região em portalmorada.com.br

Notícias relacionadas
- Anúncio -spot_img

Mais lidas