InícioNotíciasCoronavírus“Não há decisão definitiva em uma pandemia”, diz Edinho sobre volta às...

“Não há decisão definitiva em uma pandemia”, diz Edinho sobre volta às aulas

Prefeito de Araraquara afirmou que se o comitê decidir, aulas podem ser adiadas

Em entrevista ao Jornal da Morada nesta segunda-feira (1), o prefeito Edinho Silva falou sobre o retorno às aulas presenciais em Araraquara.
Com recorde de números de internações e novos casos, o Comitê de Contingência do Coronavírus de Araraquara tem emitido boletins alertando a população. Edinho afirmou que a pandemia teve um agravamento importante no estado e na região: “Vivemos falta de leitos em várias cidades, aumento de casos. Na cidade de Araraquara não há falta de leitos, apesar da divulgação de fake news, criando clima de instabilidade. A situação é grave e tomaremos todas as medidas para que nenhum morador tenha assistência médica negada. Ou temos consciência da gravidade da situação, ou teremos esgotamento do sistema de saúde. Cidades vizinhas tem mortes por falta de assistência médica.”, diz.

De acordo com o prefeito, as aulas presenciais não serão obrigatórias, e quem tiver condições de deixar seus filhos em casa poderá fazer isso. Também é recomendado que as crianças que viverem com algum familiar que tenha comorbidades, não deve voltar a escola, optando pelo ensino online.

O prefeito afirmou que existe uma grande preocupação com as famílias em situação de vulnerabilidade: “Temos crianças de 10 anos cuidando de crianças de 5 anos. Famílias que recebem salário mínimo tendo que pagar para outras pessoas cuidarem dos filhos. Mães que tem um único aparelho celular em casa e a criança não tem acesso a internet. Nesse momento temos que ter empatia, as crianças que estão nessa situação de vulnerabilidade estão perdendo uma fase cognitiva importante no aprendizado”.

Edinho afirmou que tem realizado reuniões diárias e semanais com o comitê de contingenciamento e o comitê científico, que definem as normas e medidas a serem tomadas no município durante a pandemia. Apesar de todos os profissionais defenderem o retorno às aulas, o prefeito afirma que seguirá o que diz a ciência: “Se os profissionais disserem que para adiar o retorno às aulas presenciais, que não é o momento, vou adiar. No meio de uma pandemia como essa não há decisão definitiva, eu defendi um conceito, para que a gente não exponha ainda mais as crianças em vulnerabilidade social. Não podemos perder nosso senso crítico e temos que ter a capacidade de entender a realidade do povo”.

Ainda de acordo com o prefeito Edinho, será disponibilizada a testagem para Covid e monitoramento para os professores, além de todas as medidas de segurança.

Adriana

Notícias relacionadas

Mais lidas