InícioNotíciasGeralTécnico da Ferroviária lamenta derrota e prevê evolução

Técnico da Ferroviária lamenta derrota e prevê evolução

Sérgio Vieira admite que time ainda está longe do que ele planeja, mas releva otimismo sobre o futuro

A Ferroviária iniciou sua participação no Paulistão 2016 com uma derrota fora de casa para o Água Santa por 1 a 0, com um gol feito após a marcação de um pênalti polêmico que revoltou grande parte da torcida afeana. Apesar disso, o técnico Sérgio Vieira preferiu não atribuir a culpa do resultado adverso ao árbitro Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral. Segundo o treinador, sua equipe chegou a ter o controle do jogo, mas não soube transformar isso em oportunidades claras de gols.

“Não adianta dizer que o resultado é injusto quando se perde e justo quando se ganha. Isso é muito subjetivo. Nos momentos em que dominávamos o jogo, teríamos que criar algumas situações de maior perigo ao adversário e evitar cometer erros que provocassem situações como essas que aconteceram. Nesses tipos de jogos em que as equipes possuem muita similaridade em suas organizações, nós temos que dominar mais e criar mais situações de gol e não deixar que o adversário crie situações que coloquem a perder todo o trabalho que tivemos durante a semana”, explicou Vieira após a partida, em entrevista ao repórter Marcos Chiocchini da equipe ‘Os Campeões da Bola’ da Rádio Cultura.

O treinador português salientou que fará uma avaliação mais detalhada do que é preciso aprimorar e corrigir na equipe. “Apesar da derrota, temos que fazer a análise do que foi o jogo, tirar as conclusões dos aspectos que consideramos positivos para continuarmos a estimular, e os aspectos negativos que temos que corrigir e eliminar de uma vez por todas do nosso modelo de jogo, da nossa forma de jogar. Não podemos permitir que essas situações aconteçam nesses tipos de jogos que são para a Ferroviária ganhar. Apesar de ser um jogo fora de casa, esse era um jogo em que nós tínhamos a possibilidade de ganhar. Agora vamos continuar trabalhando para voltarmos mais fortes na partida contra o Mogi Mirim”, ressaltou.

Apesar da derrota, o comandante grená prevê evolução e mostra otimismo com o desenvolvimento do projeto. “O time está muito longe daquilo que eu quero. Não adianta eu definir aquilo que eu quero, o time deve estar dentro daquilo que é o mínimo para se ganhar os jogos. Nós afirmamos que estávamos com esse mínimo para ganhar esse jogo, mas muitas vezes há situações em que não podemos controlar, situações de nível individual e que precisam ser corrigidas. Eu acredito que com o tempo vamos passar conquistar naturalmente os três pontos de cada jogo e fazer um bom Paulistão”, finaliza o treinador.
 

 

Notícias relacionadas
- Anúncio -spot_img

Mais lidas